29 de setembro de 2007

Faltam 25 dias :( :(

Falta menos de um mês para começar a trabalhar, que aperto no peito só de imaginar que vou ficar sem a minha princesa durante umas horas :(
O tempo não dá tréguas, corre a uma velocidade louca sem parar um pouco para saborear mais uns minutos a minha pipoca, por enquanto ainda é só por umas horas e estará protegida e segura com o pai ou a avó, sei que será feliz e sentir-se-á tão amada por eles como por mim, se tivesse de a deixar no infantário seria bem pior ( acho que nem teria coragem), mas não deixo de sentir que lhe estou a falhar, afinal a minha função é esta ser Mãe, protegê-la, dar carinho, cuidar dela e em vez disso tenho de trabalhar porque também é preciso dinheiro para não lhe faltar nada. Até agora trabalhava para mim, para comprar bens essenciais e materiais, agora sem duvida vou trabalhar por ela, para lhe dar um futuro melhor, por vezes até penso que serei uma melhor profissional, pq tenho um objectivo maior e não, não é ambição profissional mas sim ambição familiar, se trabalhar mais durante o periodo laboral as horas custam menos a passar e depressa terei a minha filhota nos braços.
Mas não deixo de me sentir angustiada e desejar que a licença fosse pelo menos de 6 meses e até aos 3 anos as mães só trabalhassem a tempo parcial, eu sei que existe uma lei assim, mas acham mesmo que as empresas concordam?? Deveria ser assim e mais nada, não há cá pareceres da Cite depois de recusado o pedido ou sermos vistas como oportunistas da maternidade por patrões e colegas. Eu até entendo o lado das empresas, mas se pensarmos bem se ningém tivesse filhos também não haveria população activa daqui a uns anos, por isso é um favor mutuo.
Eu e o pai da pipoca trabalhamos por turnos,se ficarmos os dois a trabalhar até ás 24 horas da noite e se a avó não puder ficar com ela, um de nós terá de faltar se não houver a possibilidade de trocar o horário, ainda faltam 7 meses para que isto aconteça, mas fico doida só de pensar nesta hipotese, o pai diz "-Não te preocupes, ainda falta muito.." e eu fervo por dentro e penso "- Não me preocupo, o tempo é ingrato e quando der por mim já a nossa cria tem 1 ano e não me vou angustiar com estas questões...arre.."
Se calhar quando chegar a altura tudo se resolve, de uma maneira ou de outra, nem que tenha de tomar decisões dificeis e arriscadas se a maré não fluir a nosso favor, até lá vou ficar angustiada e curtir a minha filha ao máximo todas as horas que estiver com ela.

5 comentários:

Celine disse...

Oh tempo volta para a trás ... !!! Todas as mãmas sentem-se assim antes do regresso ao trabalho!!! Espero que se resolva tudo !!! Beijinhos para a pipoquinha e para ti!!

Kátia e Fábio disse...

Compreendo tão bem a tua angustia!!
Sabes deixa de pensar no tempo que teima em te fugir por entre os dedos e delicia-te com a tua familia...
O fábio vai fazer um mês que está na creche, no inicio pensei estar a cometer um "crime" em deixar o meu filho ali, hoje passado um mês, ainda me custa a saudade dele, mas noto tantas diferenças no desenvolvimento dele e ele gosta tanto das educadoras!!!
Faz-lhe bem!!
Espero que corra bem tb ctg e com a tua pipoquinha!
beijos

scas disse...

o tempo passa tão depressa!!!! parece q foi ontem q nasceu! cá por casa, como eu trabalho em casa, decidimos que a Ana vai ficar comigo até aos 2 ou 3 anos e, neste momento, a minha «angústia» é mais: será que vou conseguir trabalhar com ela por perto? será que ela vai deixar que eu trabalhe? será que vou dedicar tempo suficiente às brincadeiras dela depois de retomar o trabalho?! enfim... cada uma com a sua «cruz«!

Cristina disse...

Repara bem, eu estou hoje no 2 dia de férias ainda tenho mais 30 e depois mais uns 4 meses de parto e já estou a pensar que vou ter que arranjar maneira de ser a super mulher por causa da minha Matilde... Mãe sofre mesmo...

Bjs e bom regresso ao trabalho.

CresceNet disse...

Oi, achei seu blog pelo google está bem interessante gostei desse post. Gostaria de falar sobre o CresceNet. O CresceNet é um provedor de internet discada que remunera seus usuários pelo tempo conectado. Exatamente isso que você leu, estão pagando para você conectar. O provedor paga 20 centavos por hora de conexão discada com ligação local para mais de 2100 cidades do Brasil. O CresceNet tem um acelerador de conexão, que deixa sua conexão até 10 vezes mais rápida. Quem utiliza banda larga pode lucrar também, basta se cadastrar no CresceNet e quando for dormir conectar por discada, é possível pagar a ADSL só com o dinheiro da discada. Nos horários de minuto único o gasto com telefone é mínimo e a remuneração do CresceNet generosa. Se você quiser linkar o Cresce.Net(www.provedorcrescenet.com) no seu blog eu ficaria agradecido, até mais e sucesso. (If he will be possible add the CresceNet(www.provedorcrescenet.com) in your blogroll I thankful, bye friend).