16 de janeiro de 2008

Linda mas traquina

A I. está linda, cada dia que passa tenho cada vez mais certeza que a minha filhota vai ser uma rapariga muito bonita mas também muito traquina. Como a avó costuma dizer tem tanto de meiga como de má, claro que é a brincar, mas ela agora dá-nos cada beliscão, finge que nos vai fazer uma festinha e depois ZÁS!!! Ri-se sempre que faz o que não deve e nós bem tentamos ensinar-lhe que certas coisas não se fazem, mas deixamos escapar sempre um sorriso de orgulho ao ver que a nossa pipoca cresce saudável e feliz.
Hoje estava um bocadito rabugenta e com um pouco de febre, só espero que sejam os dentinhos e não uma recaída da constipação, já que a avó E. está doentinha também.
Eu continuo a sentir-me com o coração apertadinho, sinto que por vezes não lhe dou a atenção necessária,eu sei que não deveria sentir-me assim, pq não posso viver só para ela, que tenho de aprender a conciliar o trabalho, a casa e a familia, mas não deixo de me sentir assim.
A ver se com o tempo a adaptação torna-se mais fácil.

4 comentários:

Carla disse...

Sim, vais ver que, com o tempo, te vais acostumando. Infelizmente, ou felizmente, é assim. Eu só vejo a Mariana de manhã, até às 8.15h e de tarde, a partir das 19h! Custa-me tanto... Beijocas!

Liliana disse...

Eu também sinto o mesmo, chego ao fim do dia e penso que não lhe deu a atenção que ele merecia, mas também não consigo fazer tudo cá em casa..
Tento brincar com ele o mais possivel e é quase sempre ao fim da tarde e depois de jantar e sabe tão bem...

Mil beijinhos para as duas e temos que nos habituar...

Mamã Marta e seu Joãozinho disse...

Pois isso é das coisas em que mais penso agora que estou prestes a voltar ao trabalho! É se vou ter capacidade de conciliar tudo e de lhe dar a atenção que ele merece! Que vale é que depois olhamos para aqueles sorrisos e é uma compensação tão grande! Esperemos que corra bem! Beijocas para as 2

ma_ma do Gonçalinho disse...

É normal, todas sentimos o mmo. Pois por nós viviamos mmo só para eles. Mas não é possível , a vida não é assim...

Beijocas e as melhoras para a febre.

Marta e Gonçalinho